fbpx

Selecionado:

Novo Modellata Ibramed - Aparelho de Endermoterapia Vibratória com Rack

R$6.998,00

Novo Modellata Ibramed - Aparelho de Endermoterapia Vibratória com Rack

Garantia: 18 Meses
Registro Anvisa: 10360319011

Descrição

O Equipamento


O MODELLATA® é um equipamento que promove a terapia vibro-oscilatória, combinando forças verticais e paralelas para promover uma profunda mobilização nos tecidos (pele, tela subcutânea e músculos) que possibilitam tratamentos na área médica, reabilitação física e estética. Além do efeito terapêutico por vibração oscilatória e do impacto tecidual, o equipamento possui, integradas às ponteiras, imãs estáticas que complementam a terapia MODELLATA®.

O equipamento MODELLATA® apresenta quatro ponteiras, que devem ser utilizadas de acordo com o objetivo terapêutico. São elas:

Ponteira multipontas: indicada para redução temporária da aparência da celulite, modelagem do contorno corporal, melhora temporária da circulação sanguínea local e alívio sintomático da dor muscular;

Ponteira côncava para drenagem: indicada no auxílio da drenagem linfática;

Ponteira quatro pontos: utilizada no alívio sintomático da dor muscular e melhora temporária da circulação sanguínea local;

Ponteira ponto central: utilizada no alívio sintomático da dor muscular e melhora temporária da circulação sanguínea local.

 

A tecnologia MODELLATA® apresenta os seguintes modos do de saída:

• Modo contínuo com opção de ajuste da frequência, sendo:
– Frequência de 10 a 70 cps, com steps de 5 cps.

• Modo Sweep com rampas e opção de ajuste de frequência, sendo:
– Rise Time (s) de 1 a 120 s ±10%;
– High Time (s) de 1 a 240 s ±10%;
– High Freq. (cps) de 15 a 60 cps ±10%;
– Decay Time (s) de 1 a 120 s ±10%;
– Low Time (s) de 1 a 240 s ±10%;
– Low Freq. (cps) de 10 a 55 cps ±10%.

Através do modo SWEEP, é possível ajustar frequências altas e baixas na mesma sessão de tratamento.

Características Técnicas


– Alimentação: 100 – 240 V~ 50/60 Hz;
– Classe elétrica: Classe II;
– Proteção elétrica: Tipo BF;
– Grau de proteção IP20;
– Gabinete de plástico;
– Temperatura de operação: 5°- 35°C/41°-113°C;
– Número de aplicador: 1 aplicador em ABS e silicone;
– Número de ponteiras: 4 ponteiras de silicone;
– Display: Soft touth;
– Sinal sonoro ao término do tratamento: 3 bips sequenciais;
– Protocolos particulares: 20 protocolos particulares que podem ser personalizados e salvos na memória do equipamento;
– Protocolos pré-programados: os protocolos são considerados pré-programados, ou seja, sugestões de valores pré-ajustados e estão disponíveis na lista de protocolos. O usuário pode alterar os parâmetros do protocolo pré-programado para o uso, porém o usuário não pode salvar a alteração na memória do equipamento.

 

Indicações


• Alívio sintomático da dor muscular;
• Melhora temporária da circulação sanguínea local;
• Redução temporária da aparência da celulite;
• Modelagem do contorno corporal;
• Auxílio na drenagem linfática;
• Recuperação muscular pós-exercício.

 

Contraindicações


• Sobre solução de continuidade;
• Sobre lesões de pele, como dermatites e dermatoses;
• Sobre o abdômen durante a gravidez;
• Fragilidade capilar: presença de vasos sanguíneos denominados capilares que se rompem com facilidade, causando petéquias e equimoses na pele;
• Sobre varizes calibrosas, pelo risco de deslocamento de trombos;
• Pacientes com trombose venosa profunda aguda (TVP);
• Sobre ou próximo a lesões cancerígenas;
• Uso em pacientes portadores de marca-passo cardíaco de demanda ou outro dispositivo eletrônico implantado;
• Uso em pacientes com suspeita de doenças infecciosas e/ou doenças em que se aconselha para fins médicos suprir calor ou febres.

 

Tratamento


Orientação sobre a Técnica
– Para estímulo tecidual, a terapia deve ser vigorosa com movimentos amplos;
– Aplique a técnica por toda a região até atingir uma hiperemia uniforme;
– Assim que a pele abaixo do aplicador se apresentar hiperêmica (avermelhada), mude a direção e aplique em paralelo ao local em tratamento;
– A persistência sobre o mesmo local após a hiperemia pode provocar petéquias e hematomas;
– Manter os aplicadores aderidos à pele para evitar perda de contato;
– Para as técnicas de relaxamento, use movimentos lentos e ciclos baixos;
– A técnica deve ser iniciada com a frequência de acordo com o nível de tolerância do paciente.

 

Preparar o paciente para a terapia


– Examinar a pele e limpar a área de tratamento;
– Limpar os acessórios de aplicação antes e depois de cada sessão de terapia;
– Utilizar creme ou óleo vegetal para deslizamento das ponteiras;
– Para a aplicação estática, o uso do creme ou óleo vegetal é opcional;
– Após o procedimento, é comum o paciente apresentar hiperemia (em alguns casos, ligeiro edemaciamento) e hipersensibilidade.

 

Técnicas de Aplicação


Ponteira multipontas: redução temporária da aparência da celulite, modelagem do contorno corporal, melhora temporária da circulação sanguínea local e alívio sintomático da dor muscular.

Ponteira côncava para drenagem: auxílio na drenagem linfática.

Ponteira quatro pontos: alívio sintomático da dor muscular e melhora temporária da circulação sanguínea local.

Ponteira ponto central: alívio sintomático da dor muscular e melhora temporária da circulação sanguínea local.

 

Terapia Vibro-Oscilatória


Contexto e Desenvolvimento da Literatura

Vibração é um fenômeno físico, onde ocorre o movimento oscilatório de um ponto em torno de um ponto de referência, a intensidade desse movimento varia de acordo com a sua frequência medida em Hertz (Hz), que é representada em ciclos por segundo (cps).

A vibração está presente em diversos ambientes ocupacionais, no cotidiano da população e até mesmo no funcionamento do corpo humano. A exposição do corpo humano sobre vibrações externas foi muito investigada em seus efeitos deletérios, entretanto, a noção de que estímulos vibratórios podem ser benéficos ao corpo humano passou a ser considerada ao decorrer dos anos.

As primeiras aplicações da terapia vibro-oscilatória surgiram em 1968, quando Hagbarth e Eklund utilizaram a vibração oscilatória em alta frequência de 150Hz em pacientes com quadros de espasticidade, rigidez e desordens cerebelares e concluíram que a terapia provocou um relaxamento simultâneo da musculatura antagonista avaliada. Já Ortolan et. al. (2005) aplicaram a terapia vibro-oscilatória com 100Hz por 15 minutos no músculo tríceps braquial em oito indivíduos adultos com sequelas do acidente vascular cerebral (AVC) e constataram que a terapia vibro-oscilatória foi benéfica, pois os pacientes apresentaram melhora da amplitude de movimento (ADM), caracterizando a diminuição do grau de espasticidade e melhora no controle motor. Umprhred et. al. (2004) avaliaram os efeitos da vibração oscilatória em pacientes portadores de Parkinson e certificaram-se de que, com frequências relativamente baixas de 75Hz, já há um relaxamento importante da musculatura.

Em 1970, na ex-União Soviética, pesquisadores desenvolveram a plataforma vibratória com o objetivo de aumentar a densidade mineral óssea dos astronautas, pois vários estudos demostram que a vibração estimula a formação óssea e promove um ganho de força muscular significativo devido à maior atividade neuromotora e maior recrutamento das fibras musculares. Vegar e Imtiyaz. (2014) avaliaram o uso da plataforma vibratória em indivíduos com dor muscular tardia pós-exercício físico e constataram que houve uma melhora na dor e recuperação muscular.

Dornela e Duarte (2010) revisaram estudos sobre o efeito das vibrações mecânicas sobre a circulação sanguínea periférica e concluíram que a vibração, tanto local quanto de corpo inteiro, ocasiona aumento do fluxo sanguíneo. Maloney-Hinds et. al. (2008) compararam os efeitos de diferentes frequências: 30Hz e 50Hz isoladamente ou na mesma sessão, em relação ao tempo de tratamento e de recuperação, concluindo que, aos cinco minutos de tratamento, houve um pico de aumento do fluxo sanguíneo e que, tanto 30Hz quanto 50Hz de vibração, produzem aumentos significativos de fluxo sanguíneo.

Dentre os efeitos fisiológicos relacionados diretamente à terapia vibro-oscilatória, estão: alívio sintomático da dor e melhora do fluxo sanguíneo local. Adatto et. al. (2011) demostraram efeitos indiretos da terapia na melhora do aspecto da Lipodistrofia ginóide e remodelamento corporal. Os autores realizaram estudo com o equipamento eletromédico Cellactor® SC1, que possui terapia por ondas de choque e a terapia vibro-oscilatória a 35Hz; atua como um tratamento complementar e deve ser utilizado antes e/ou após a terapia por ondas de choque. De acordo com o fabricante, a vibração – em contato com o tecido – estimula o metabolismo e tem um impacto positivo sobre o fluxo linfático, que acelera a eliminação de resíduos e causa um efeito relaxante para os músculos e tecidos, contribuindo para resultados duradouros, principalmente, no aspecto da Lipodistrofia ginóide e remodelamento corporal.

A escassez de dados científicos sobre a terapia vibro-oscilatória dificulta suas possíveis indicações.

 

Informações sobre a terapia Modellata


A tecnologia base para o MODELLATA® tem como pilar mecanismos de oscilação ortostática (plataforma vibratória), sendo que, nesse, o aumento da circulação sanguínea é sistêmico. Já o equipamento Modellata consiste em uma força de vibração oscilatória terapêutica não invasiva, seu efeito mecânico combina forças verticais e paralelas sobre os tecidos e estruturas adjacentes, sem causar danos. Esse efeito, por sua vez, altera a fisiologia vascular, promovendo o aumento da oxigenação cutânea, a melhora da nutrição celular e do tônus da pele, além de auxiliar na eliminação de subprodutos do metabolismo, na redução da aparência da celulite e na distribuição do tecido adiposo subcutâneo e ainda melhorar o fluxo sanguíneo e linfático. A terapia MODELLATA® favorece o aumento da permeabilidade de ativos na pele, otimiza as trocas metabólicas, promove hiperemia periférica e localizada – o que aumenta a oferta de oxigênio e nutrientes para os tecidos –, tem ação descongestionante e fibrinolítica e promove o alívio temporário da dor por estimular os mecanorreceptores da pele, com base no mecanismo de “Teoria de comportas da dor”, de Melzack e Walsh (1965), e na liberação de endorfinas. Na musculatura, atua facilitando a remoção do lactato pós-exercício, minimizando a dor muscular tardia, além de induzir ao relaxamento e tonificar a musculatura. Com o MODELLATA®, esses efeitos são potencializados pela terapia magnética, pois as ponteiras quatro pontos e a ponteira ponto central possuem imãs estáticas. A terapia magnética é uma prática médica alternativa que proporciona também o aumento na circulação sanguínea, favorecendo o aporte de oxigênio e de nutrientes para o tecido através de seu efeito de magnetização, efeito piezoeléctrico e efeito metabólico. Com base em sua ação fisiológica, sugerimos utilizar a terapia MODELLATA® para alívio sintomático da dor muscular, melhora temporária da circulação sanguínea local, redução temporária da aparência da celulite, modelagem do contorno corporal e auxílio na drenagem linfática.

Informação adicional

Peso 15 kg
Dimensões 80 × 65 × 120 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Novo Modellata Ibramed – Aparelho de Endermoterapia Vibratória com Rack”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar Menu
×
×

Carrinho